• MaximizaRH

O que fazer e o que não fazer na hora de procurar emprego


O comportamento desde a elaboração do currículo até a entrevista vai ditar suas chances de recolocação.

A primeira coisa que todo profissional faz quando vai começar a procurar emprego é elaborar ou dar uma boa reorganizada no currículo. Este que acaba sendo o primeiro contato entre candidato e os selecionadores de grandes empresas precisa ser criativo e direto, pois qualquer erro nessa fase pode destruir a chance de uma oportunidade de entrevista.

De acordo com informações da Catho, site líder em empregos no Brasil, entre os meses de janeiro e fevereiro as empresas disponibilizam o maior número de vagas para contratação. E o currículo continua sendo a principal ferramenta para a busca de uma colocação ou recolocação.

Atualmente, o tempo médio de visualização de um currículo pelo recrutador brasileiro é de menos de trinta segundos. “Essa estatística comprova que um bom currículo pode ser o diferencial. Ele tem que ser objetivo e, sobretudo, ressaltar os diferenciais do candidato”, explica a supervisora de Assessoria de Carreira da Catho, Larissa Meiglin.

A Catho preparou cinco dicas simples e fundamentais, para quem quer aproveitar as oportunidades que estão disponíveis:

1) Arrumar o currículo

Aqui, a dica é esquecer aquele modelo do amigo, do primo ou da namorada. Cada profissional é único e, portanto, procurar um especialista que possa analisá-lo é fundamental. “O currículo serve justamente para enfatizar o que o profissional tem de melhor e, muitas vezes, as informações se perdem em um texto mal elaborado”, explica Meiglin.

2) Falar

Primeiramente, as pessoas precisam saber que você está à procura de um novo emprego. A maioria das pessoas que se depara com uma demissão sofre um choque na autoestima e, em um primeiro momento, tende a esconder dos amigos. “Embora a perda do emprego seja impactante, agora é hora de falar para as pessoas que você está em busca de uma recolocação. Quem sabe aquele conhecido não está justamente procurando um profissional como você?”, avisa a supervisora de Assessoria de Carreira da Catho.

3) Internet

Coloque seu currículo num site especializado em recolocação de profissionais. No local, por meio de um consultor virtual, é possível encontrar diversos serviços que ajudam a esclarecer dúvidas, como elaboração de currículos e dicas na hora da entrevista.

4) Rede de contatos

O segundo passo é ativar o networking. Uma ligação, um e-mail, uma mensagem, um café, um almoço. Vale quase tudo na hora de se aproximar de pessoas que podem ajudá-lo profissionalmente. Mas, lembre-se, a insistência exagerada pode ser um “tiro no pé” e acabar afastando você de oportunidades. Moderação é a palavra-chave.

5) Entrevista

Esse será o seu primeiro contato visual com o recrutador, portanto, causar boa impressão é fundamental. Isso vai desde a maneira como se vestir, evitando exageros, até aproveitar o momento para ressaltar seus pontos positivos, tarefas exitosas em trabalhos anteriores, cases de sucesso. E lembre-se daquela máxima que “estudar” sobre a empresa, faz a diferença. “O conhecimento vai mostrar ao recrutador que o candidato se interessou em se aprofundar sobre a companhia e, com certeza, causará boa impressão durante a entrevista”, conclui a supervisora de Assessoria de Carreira da Catho.

Fonte: Mundo Carreira


SOLICITE SEU ORÇAMENTO

ENDEREÇO

Av.Nilo Peçanha, 50 | Sala 2612 - Centro - Rio de Janeiro.

 

INFORMAÇÕES

Telefone: (21) 3172-3555 | 3174-3555 
E-mail: contato@maximizarh.com.br

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Das 9 às 18h - Segunda à sexta-feira.

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

NOSSOS PRODUTOS

Oferecemos mais, maximizando nosso alcance.

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

cada mês um tema diferente pra você. fique por dentro.